11.6.17

VENDENDO O MEU PÃO: LIVROS - SEBO ONLINE

Olá pessoas, como estão? Espero que bem. Hoje o post é muito diferente, porque vou compartilhar com vocês a minha “Sebo Online”. A crise está ai né e para eu não ficar com livros parados em casa, resolvi criar um Instagram para vender eles.

Se puderem dá uma mãozinha fico grata, e vou deixar aqui as fotos dos livros que eu já publiquei para vender.


8.6.17

RESENHA: SONATA EM PUNK ROCK - BABI DEWET

Olá pessoas, como estão? Espero que bem. Bom, depois de um tempo sem, eu venho trazer mais uma resenha para vocês. A de hoje é de um livro que eu li tem um tempo já, o Sonata em Punk Rock da autora nacional Babi Dewet.

Sinopse: Por que alguém escolheria uma orquestra se pode ter uma banda de rock? Essa sempre foi a dúvida de Valentina Gontcharov. Entre o trabalho como gerente do mercado do bairro e as tarefas de casa, o sonho de viver de música estava, aos poucos, ficando em segundo plano. Até que, ao descobrir que tem ouvido absoluto e ser aceita na Academia Margareth Vilela, o conservatório de música mais famoso do país, a garota tem a chance de seguir uma nova vida na conhecida Cidade da Música, o lugar capaz de realizar todos os seus sonhos.No conservatório, Tim, como prefere ser chamada, terá que superar seus medos e inseguranças e provar a si mesma do que é capaz, mesmo que isso signifique dominar o tão assustador piano e abraçar de vez o seu lado de musicista clássica. Só que, para dificultar ainda mais as coisas, o arrogante e talentoso Kim cruza seu caminho de uma forma que é impossível ignorar.
Em um universo completamente diferente do que estava acostumada, repleto de notas, arpejos, partituras, instrumentos e disciplina, Valentina irá mostrar ao certinho Kim que não é só ele que está precisando de um pouco de rock’n’roll, mas sim toda a Cidade da Música.

Valentina, ou melhor, Tim cresceu sabendo que o pai tinha a abandonado e com isso na cabeça sempre deu valor a sua mãe e trabalha para ajudar a manter a casa. Tinha essa rotina até que foi aceita na Academia Margareth Vilela, o conservatório de música mais conceituado do país, e seu pai, que é um músico já famoso, aparece em sua casa para ajudar a pagar a sua academia. Tim, mesmo com pé atrás, aceita a oportunidade. Sua paixão pela música fala mais alto e ela não quer perder essa oportunidade.

Depois que ela coloca o pé na cidade da música vê que ninguém é como ela, ninguém adora punk rock, usa preto e não liga para nada. Todos são certinhos que ouvem música clássica. O que a faz ficar com um certo tipo de preconceito sobre o lugar, juntando ao preconceito que ela tinha sobre a música clássica.

E minutos antes de se instalar em seu dormitório esbarra em Kim, não sabendo que ele é o melhor pianista do lugar e que todos o adoram, além de ser filho da diretora, ela o ajuda na situação em que o encontra (não sendo a melhor).

A história se desenrola quando Tim não vê outra saída, a não ser procurar ajuda com Kim, porque querendo ou não ela tem que saber um instrumento clássico e acabou escolhendo o piano.


Esse livro foi lido em abril e como eu disse no post do lidos do mês a minha situação com ele foi de amor e ódio. Não porque a história não me atraiu, porque atraiu demais, mas o que me incomodou mesmo foi a escrita da autora.

Deixa eu explicar melhor, vocês conhecem aquele ditado da escrita que fala: Mostra, não conta; então, essa é uma coisa que a autora não segue, porque ela conta tudo. Fica até chato algumas partes e faz a leitura ficar arrastada. 

Contudo, repito que a história em si é fantástica desde a primeira página, mas eu só engatei a partir da página 100. Até porque achei a escrita pesada, não é uma que você pega para distrair, é uma que você pega para apreciar.

Os personagens são muito bem construídos. A Tim tem uma personalidade forte, o que eu adorei, e ela sabe o que quer e vai atrás disso. E o Kim é todo problemático e ao mesmo tempo que você gostava dele, você o odiava.


O romance dos dois é uma coisa diferenciada, que eu li e fiquei “ah, okay”. Eu senti muito mais sentimentos da parte dela do que da parte dele, parece que ele só estava com ela por estar e não porque gostava dela. Mas como eu disse, ele é problemático, talvez seja por causa da sua personalidade.

Eu adorei que ela citou séries, filmes (até high school music), além é claro, Justin Bieber e até The Vamps! De alguma forma eu me senti mais conectada com a história, como se ela fosse mais real.

Em suma, é uma boa leitura que eu tive dificuldades, apenas porque a escrita dela não se encaixou com o meu gosto. Porém, eu pegaria outro livro da autora para ler, porque QUE HISTÓRIA MARAVILHOSA, com um quê de realismo que a gente não vê por ai.

6.6.17

PRIMEIRAS IMPRESSÕES: PÁTRIA CHAMADA AMOR - MARCIA RUBIM

Olá pessoas, como estão? Espero que bem. Bom, hoje eu vim trazer mais uma vez o post de primeiras impressões. Contudo, dessa vez irei apresentar para vocês o livro Pátria Chamada Amor.

A grande obstinação do capitão Christiano Vicenzo é chegar ao topo máximo da carreira, ou seja, ao generalato do Exército. Para alcançar a sua meta, precisa manter uma vida pessoal e profissional irretocável. 
Tudo começa a mudar quando ele serve em Niterói e conhece Nina, uma jovem com problemas sociais que ultrapassam – e muito – o que ele idealiza como protótipo de par perfeito. Fascinado pela garota, o militar decide arriscar no relacionamento, mas não imagina que, ao ser convocado para integrar a Missão de Paz no Haiti (MINUSTAH), terá sua história ao lado de Nina tragicamente desviada.
Inconformado com os caminhos que o destino escreveu para si, Christiano vai descobrir com o tempo que a maior batalha na reconquista do amor perdido talvez seja enfrentar as mágoas do passado e que a felicidade não segue regulamentos.
Um romance sensível e resistente ao tempo, que mostra que até mesmo para servir com dignidade à pátria é preciso que a pessoa por trás da farda esteja em paz com o coração.
Eu já começo falando do nome (que eu simplesmente adorei?!) além de ser uma bela jogada com a história. O segundo tópico é essa capa, que coisa lindaaa 😍 Pelo PDF que recebi vi que a diagramação está perfeita e cada capítulo começa com uma fonte que é uma gracinha. Sendo que eles foram intercalados (uma vez a Nina e a outra Christiano), dando assim uma boa variedade. O que eu adorei, pois conhecemos o lado e o ponto de vista dos dois.

Dentre os cinco capítulos que foram disponibilizados percebemos o grande desenvolvimento. Ao meu ver foi uma tacada de sorte da autora, pois assim logo no começo ela já tem nossa atenção e curiosidade acerca da história.


A única coisa que me incomodou foi o fato de ele chamar ela de namorada, ao meu ver foi um pouco rápido demais para isso. Mas, você consegue entender o porquê dos dois se aproximarem tanto.

Ele ergueu meu queixo com sutileza para que o contato visual entre nós não se desfizesse, mas foi impossível fitá-lo nos olhos quando aquela boca já estava quase colando à minha.
— As diferenças se completam, Nina.
— Ch... Chamo isso de utopia — gaguejei.
— E eu, de lei da atração.

Eu adorei a história em si e a escrita da autora me encantou. Além de ela trazer gírias militares (sempre explicando o que é); coisa que me deixou intrigada e encantada por aprender coisas novas. Ai você vê que o esforço da autora, pois realmente pesquisou para poder citar isso tão bem (o que é muito apreciado).

Se eu tivesse que dar notas, de cinco estrelas esses capítulos conseguiram um quatro. Parece ser um livro sensacional que eu já recomendo a todos.

Para poder ter a sua copia > clique aqui.
Para conhecer mais sobre a autora > Facebook - Twitter - Instagram
Nome do blog | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS